MUNICIPAL DO PINHÃO VAI ESTREMECER COM A FINAL DO CINQUENTINHA!

Botafogo, decide o título dos Cinquentinhas pela segunda vez contra o Capão Raso. Na primeira levou o caneco. Acredita no bi.

Todos os caminhos do melhor futebol amador do Estado, levam neste sábado, pela manhã, ao Estádio Municipal do Pinhão, em São José dos Pinhais, quando às 10h, Botafogo x Capão Raso, entram em campo para começar a decidir o XII Campeonato Paranaense de Seniores, os poderosos “Cinquentinhas”, cada vez mais famosos no mundo da bola.

Pela segunda vez, essas mesmas equipes se defrontarão numa final, que desde já, se projeta como eletrizante! Na decisão de 2014, o Bota ficou com o caneco. E agora, quem levantará o principal Troféu da APE.

Este ano, o certame começou em 11 de março, com a participação de 18 equipes na Série A, mais 22 clubes na Série B. E oito clubes no Campeonato Sessentinhas.

Ao todo, são 48 grupos de veinhos bons de bola que se confraternizam através da bola. Estima-se que cerca de 1.500 atletas estejam envolvidos e se (re)encontram a cada sábado ou domingo pra manter a saúde e amizades em dia.

Neste ano, Capão Raso x Botafogo se encontraram uma vez, com empate de 1×1, na casa do Capão, em junho. De lá pra cá, as duas equipes se reforçaram e o choque promete ser eletrizante! Quem vai perder a chance de (re)ver grandes craques de ontem, que ainda hoje, desfilam seu belo futebol pelos melhores gramados do Estado!

Detalhes – O jogão será às 10h, no Estádio Municipal do Pinhão, com entrada livre. Arbitragem de Sidnei Bombilio. Assistentes: Thiago Oliveira e Thiago Ferreira. Del.: Eli Suldovski.

Situação – Quem vencer esta primeira final, vai com vantagem do empate para o segundo jogo. Caso ao final das duas partidas, haja empate por pontos. A decisão vai para uma terceira partida, e quem vencer, será o campeão do ano.

Caso a terceira partida termine empatada, o Capão Raso será proclamado campeão, por ter melhor campanha, ao longo de todo o certame.

SÉRIE B

5.ª Rodada, 2ª do returno da 2ª fase:

Sábado dia 21/10 – 10:00 horas:

Grupo A:

9h30, Clube dos XVI x Vila Fanny (Estrela Dalva)

9h30, Panelão x Tigrão Master Pinhais (Campo do São João)

Grupo B:

Terra Nostra x São Braz (São Carlos)

Fortaleza x Sergipe (Fortaleza)

Grupo C:

Capão Raso/Cadilac x Varzeano (Capão Raso)

Roça Grande x Urano (Roça Grande)

Grupo D:

Colombo x Máster 50/Sindiclubes (Evaristo Trevisan)

São Gabriel x Fórmula-1 B (São Gabriel)

 

Copa Integração 50tinhas:

4.ª Rodada sábado dia 21/10 – 10h:

Grupo A:

GERA x Araucária (Maria Antonieta)

Amocra x Real Clube de Pinhais (Amocra)

Real Tamandaré x Santíssima Trindade A (EM Joaquim A. Dalledone)

Grupo B:

Campinense x Boqueirão (Centro Esportivo Ricieri Bernardi Jardim Paulista)

Quatro Barras x Nova Orleans (EM Quatro Barras)

11h, Santíssima Trindade B x Vasco da Gama (Rod Dupla no Garotos Unidos)

 

Copa Integração 60tinhas – 5.ª rodada:

Sexta feira dia 20/10 – 20h:

Nova Orleans x Ipiranga (Orleans)

Sábado dia 21/10:

9h, Santíssima Trindade x Tanguá (Rod Dupla no Garotos Unidos)

10h, Araucária x Caxias (Araucária)

Domingo dia 22/10:

9h30, Assoc Bamerindus x São Gabriel (Assoc Bamerindus)

Jogo transferido:

3.ª rodada a ser marcado:

Araucária x Nova Orleans

Capão Raso, o maior vencedor do Cinquentinha. Quer o hexa!

Leia Mais

SEIS ANOS DE SUCESSO DA CONFRARIA AMIGOS DA BOLA

Mais de duzentas pessoas prestigiaram o aniversário de seis anos da Confraria Amigos da Bola, fundada por José Hidalgo Neto, o Capitão Hidalgo, Cláudio Marques, Faiçal Farran, Sidnei Buttini e Zé Domingos.

Muito já se falou do jantar comemorativo aos seis anos da Confraria Amigos da Bola, realizado com muito sucesso na última segunda-feira, 2/10, na Sociedade Morgenau, tendo ao fundo a boa música do grupo Caipiritiba.

Quero destacar o evento com fotos que fiquei devendo do singular evento.

Relembrando, após o Capitão Hidalgo, abrir a noitada, logo em seguida ao delicioso jantar, passou a palavra o orador e comunicador, Zé Domingos, que fez a apresentação dos homenageados:

Dante Mendonça: Catarinense, de nascimento, curitibano por adoção. Polivalente, jornalista, editor, escritor, colunista. Ator, autor, diretor de teatro. Chargista, humorista, carnavalesco, etc., etc…

Fundador da Banda Polaca, de Curitiba, meu particular amigo de muitos anos, companheiro de trabalho, peladeiro e… pente-fino na editora. Hehehe!

Convidado por Zé Domingos, apresentador da noitada, tive muito prazer em participar da homenagem e dizer algumas palavras ao “Catarina”. Entregamos, com Roberto Hinça, uma placa de prata muito justa a quem muito fez por nosso futebol, mesmo não jogando (nada) de bola. Criador de tantas coisas, entre elas, a dupla (charges, em tiras) “Tião Abaterá e seu fiel amigo Paquito”, na época em que a dupla de atacantes do Coxa fazia tremendo sucesso no futebol, mas esqueci de dizer na ocasião e o faço agora com muito prazer: Dante foi um dos melhores Darta – Dartagnan, personagem fictício da Coluna Triboladas, editada há muitos anos com muito sucesso na Tribuna do Paraná. Surpresa foi (re)ver o grande amigo Nelson Bond, o Bondinho, ex-Tribuna e O Estado, convidado do “Catarina” no evento.

Jadir Setti: Presidente do Iguaçu, de Santa Felicidade, atual campeão, legítimo representante do futebol amador. Um dos grandes abnegados que o futebol da Capital conhece. Um gentleman, bastante querido no mundo da bola. Ser maravilhoso, cativante, amigo, enfim, querido por todos. Tanto que, vários presidentes, técnicos e atletas foram prestigiá-lo, sendo a mesa com maior número de participantes. Um recorde particular na história do evento, se não me engano!

Zé Roberto: Atleta, homem, na verdadeira acepção da palavra. Um dos maiores dribladores que nosso futebol conheceu. Ponta-esquerda agudo. Usando a camisa 11, defendeu o Pinheiros com muito sucesso, entre outros clubes. Sua família também o acompanhou.

Vavá: Atleta na posição de zagueiro. Defendeu o Coxa, onde foi campeão brasileiro em 85. Uma barreira quase intransponível para os adversários. Acompanhado de sua esposa Rosangela, representou nosso Litoral. Édson Gonzaga, ponta-esquerda campeão brasileiro com o Coxa, e amigo de Vavá, esteve presente e ajudou na entrega da placa de prata. Édson estava bem acompanhado de sua linda esposa, Andreia, ex-miss de São José dos Pinhais.

Ary Marques: Atleta. Vindo da cidade de Piraju, interior de São Paulo, sendo assim também conhecido: Piraju, o “deus da raça” do Colorado, com mais de 500 jogos pelo clube da Vila Capanema.

Hoje técnico. Já comandou os Juniores e supervisor das Bases do Paraná Clube. Nesta função foi campeão da Copa Tribuna, em decisão na Arena do Atlético, contra o Furacão (2×1), perante mais de 15 mil pessoas, no maior público registrado em jogo da extinta competição.

Roberto Costa: Atleta, goleiro, jogou pelo Atlético Paranaense, Vasco da Gama e Seleção Brasileira. Como defensor do Furacão, foi – em fato inédito – o único atleta brasileiro a ganhar por duas vezes (seguida) a Bola de Ouro, promoção gigantesca da Revista Placar. Esteve presente com sua esposa Lena, bastante simpática. Muito aplaudido, como os demais. Noitada emocionante com a presença de muitas lendas vivas do futebol. Pra ficar na história, muito graças à competência dos comandantes da Confraria: Capitão Hidalgo, Cláudio Marques, Sidnei Buttini e Zé Domingos, além das secretárias Chica Closienski, Jan Leony Rocha e Carmem Miglioli.

Ao final ficaram os agradecimentos (da Confraria) a todos que participaram e ajudaram no evento, ficando o convite para o próximo jantar a se realizar dia seis de novembro, na Churrascaria Marumbi.

Mais de duzentas pessoas prestigiaram o sexto aniversário da Confraria Amigos da Bola, com delicioso jantar na Sociedade Morgenau.
Nivaldo, Sicupira, dr. Beny Canlot, Roberto Costa e esposa Lena, Chica, Roberto Karan e Alfredo, se confraternizaram na emocionante noite.
Faiçal Farran, Clelia Hidalgo, Dirce Farran e Marlene Caetano em momento de descontração. Elas embelezaram o evento.
O amplo e belo salão de festas da Sociedade Morgenau proporcionou conforto para o sucesso da grande noitada. Ao fundo o Grupo Musical Caipiritiba.
Jadir Setti, o primeiro à esquerda, comandou uma das mesas mais concorridas no já tradicional evento. Cercado de amigos, ele foi um dos homenageados.
Braguinha e Carlinhos, comandantes do Santa Quitéria ladeando Jadir Setti, presidente do Iguaçu, atual campeão. Últimos finalistas do Amador.
Airton Lima, da imprensa (Rádio Cultura) entrevistando Cláudio Marques.
Renê, Mauro Reguta, Raul e Dinho comandantes da Sociedade Morgenau, a quem a Confraria muito agradeceu pelo sucesso do evento.
Animada mesa dos Colorados, grupo de ex-atletas do Tricolor, prestigiando a promoção da Confraria Amigos da Bola.
Édson Gonzaga, Dante Mendonça (homenageado), Zé Domingos (orador) e Vavá (homenageado) posando pra Talentos na Bola.
Sentados, Zé Roberto e Pedrinho, com familiares de Zé, ex-camisa 11 do Pinheiros (homenageado).
Em pé, Candi e Ary Marques (este, homenageado), numa descontraída e alegre mesa da bolerada.
Delegado Recalcatti e o jornalista Márcio Barros, nas pontas desta mesa, em momento de descontração.
Sidnei Buttini, Dreyer, Thiago, Ogier Buchi, Hidalgo (com seu ex-presidente), Almir Zanck, Roberto Karan, repórter, Cláudio Marques e Airton Lima.
Paulinho Alves, Osni Banks (vindo de Brasília, especialmente pro evento) e Enio, posam pra Talentos na Bola.

Leia Mais

CAPÃO RASO E BOTAFOGO VÃO DECIDIR O TÍTULO MÁXIMO DOS CINQUENTINHAS

Capão Raso, com seis títulos e dois vices na história da competição, vai decidir o caneco mais uma vez, tendo a final em sua casa. (Fotos: Jorge Luiz da Silva).

Encerraram sábado, as Semifinais do Campeonato Paranaense de Cinquentinhas, promoção vitoriosa da APE – Associação Paranaense do Esporte, onde após mais de 180 minutos em cada confronto da fase, o hexacampeão Capão Raso eliminou o último campeão – Flamengo, enquanto do outro lado, o Botafogo – último vice, deixou pra trás, o Zezitos, quarto colocado no ranking dos Cinquentinhas. Capão Raso e Botafogo começam a decisão no sábado, dia 28/10, em virtude do feriado dessa semana.

Como uma final – Num jogaço de bola, de alto nível técnico, com reflexos de final, o Capão Raso empatou em 1×1 com o Flamengo e ficou com a vaga na decisão, que veio somada à vitória no jogo de ida, por 2×1.

1 x 0 – O Capão saiu na frente com gol de Adoilson, logo aos 9 minutos. Ele apanhou belo cruzamento feito por Laguna, no segundo pau e acertou de bate pronto, em tiro cruzado de pé direito.

Aos 25′, já em clima tenso com cartões pra Adoilson e Laguna, o primeiro marcou de novo, mas a arbitragem pegou irregularidade e anulou o gol.

Aos 38′, o clima ficou mais nervoso, com a expulsão de João Caverna, que fez falta por trás, em Nelson, sob protestos gerais dos donos da casa, achando a decisão muito pesada.

No último lance do tempo inicial, Cuca cabeceou com muito perigo a gol, mas João Edilson, um dos melhores, senão o melhor em campo, fez grande defesa e salvou o Capão.

No intervalo, Mocelin, comandante do Capão recebeu o vermelho do árbitro, por excesso de reclamação e o jogo que já estava nervoso, aumentou de intensidade, prometendo um segundo tempo cheio de expectativa.

Simultaneamente, Thiago Lucca, relações públicas do Flamengo e o dirigente Hamilton Freire, do Capão se desentenderam elevando ainda mais o clima tenso da partida.

Quando a bolou novamente, Laguna acertou o travessão em cobrança de falta, aos 14′. Ele e Ivinho, que tinha acabado de entrar ganharam o vermelho por se estranharem num lance, a seguir.

1 x 1 – O Flamengo não desistiu mas chegou ao empate só aos 43′, com Cuca marcando de pênalti, proveniente de chute de Pedro, que Loemir tocou na bola dentro da área. Já era tarde, acrescido da pouca criatividade visitante e volume de jogo equilibrado.

Aos 49′, Edegar, do Flamengo, perdeu a última oportunidade de mexer no placar. Alessandro Braido apitou o final em seguida, com bom trabalho, bem auxiliado por Nathan Galvão e Thiago Oliveira. Na mesa da APE, o eficiente Eli Suldovski.

Capão Raso: João Edilson (a) (destaque do jogo); Marino (a), Édson Andrade, Leonardo (Loemir) e Laguna (a); Figueiredo, João Caverna (V, aos 38′ iniciais) e Roney (c); Ronaldo Lobisomem (Nei), Ezequiel e Adoilson (a) (Paulinho). Mais: Jessé; Zeca, Mocelin (v), Tiza, Vermelho, PC Jatobá, Marquinhos e Almir. Técnico: Zezão. Auxs.: Hamilton Freire e Serjão.

Flamengo: Gerson (c); Everson (Edegar) (a), Édson Risseto, Clodoaldo (a) e Zé Graciotto (a) (Davis); Álvaro, Nino (Adilson), Emerson (Ivinho) (v) e Nelson; Cuca e Omar (a) (Pedro). Mais: Décio. Técnico: Gerson D’Stella. Aux.: Fito.

Decisão: Em jogos de ida e volta. Quem somar mais pontos será o campeão. Em caso de dois empates, a decisão terá uma terceira partida com o Capão Raso jogando pelo empate, por somar maior número de pontos ao longo do campeonato.

Torcida – Público no Estádio José Carlos de Oliveira Sobrinho foi estimado em mais de trezentos torcedores, numa enquete rápida entre os “entendidos” em Capão Raso: Tiziu, Flávio, Jorge Alves, Inácio, Moacir, Maninho e Vass.

Finais – Para a decisão do caneco, espera-se público ainda maior. O primeiro jogo das finais será no sábado, dia 21/10, no Estádio Moacir Tomellin, em São José dos Pinhais, onde o Botafogo manda seus jogos, ficando a finalíssima para o Estádio José Carlos de Oliveira Sobrinho, para o sábado seguinte, dia 28/10.

Flamengo, último campeão dos Cinquentinhas, foi eliminado “em casa”, no jogo de ida, segundo a maioria de seus atletas.
Alessandro Braido ladeado pelos capitães Gerson (Fla) e Roney (CR) e assistentes Nathan Galvão e Thiago Oliveira.
Adoilson abriu o placar de cara, e saiu pro abraço…
… O primeiro a cumprimentá-lo pelo gol, foi o artilheiro do certame, Ezequiel (9).
Cuca correu bastante, mostrando ótimo preparo físico e técnico, mas marcou o gol do Fla, de pênalti. Aqui, marcado de perto por Roney.
Laguna foi bem, deu o passe pro gol de Adoilson, mas foi expulso. Grande desfalque pra decisão. Torcida, Cuca e Nelson o observam, atentamente.
Jogo teve disputa acirrada, em alto nível, como este na área do Flamengo.
João Caverna e Cuca, amigos de longa data, que a bola uniu com o passar dos anos.
Com muita simpatia, Cuca mostrou porque é ídolo nacional, dando muito autógrafo, tirando muita foto e selfies com numeroso público que invadiu o gramado do José Carlos de Oliveira Sobrinho. Parabéns Alexi Stival!
Jorge Moraes e Cuca. Aquele abnegado dirigente do Capão e torcedor também pelo sucesso do técnico do Palmeiras, último campeão nacional.
Dois grandes atletas e agora amigos que a bola uniu: Craques Adoilson e João Caverna!

Leia Mais

SUCESSO TOTAL O JANTAR DE SEIS ANOS DA CONFRARIA AMIGOS DA BOLA

Capitão Hidalgo, um dos fundadores da Confraria fez a abertura do evento, depois passou a palavra pra Zé Domingos apresentar a grande noitada. (Fotos: Jorge Luiz da Silva).

Superou as expectativas, mais uma vez, o Jantar da Confraria Amigos da Bola celebrando seis anos de existência e como de praxe, sucesso total no evento, desta vez realizado na Sociedade Morgenau, em Curitiba.

Cerca de duzentas pessoas participaram da emocionante noitada, se misturando entre elas, verdadeiras lendas vivas de nosso futebol. Antes das homenagens, um delicioso jantar, tendo ao fundo a boa música do Grupo Caipiritiba.

Em nome de toda coletividade de desportistas paranaenses, seis justíssimas homenagens foram prestadas àqueles que muito fizeram em prol de nosso futebol, sendo todos bastante aplaudidos:

Dante Mendonça, jornalista, ator, diretor de teatro e escritor, com criações na área esportiva.

Jadir Setti, presidente do Iguaçu, de Santa Felicidade, representando o forte futebol amador da Capital.

Zé Roberto, ex-ponta-esquerda do Pinheiros entre outras equipes, um dos maiores dribladores de sua década.

Vavá, ex-zagueiro do Coritiba, verdadeira muralha na zaga do Coxa.

Ary Marques, o Piraju, “rei da raça”, com mais de quinhentos jogos pelo Colorado, hoje técnico de futebol.

Roberto Costa, vencedor de duas Bolas de Ouro quando defendia o Furacão, jogou ainda no Vasco e Seleção Brasileira.

Capitão Hidalgo, Cláudio Marques, Sidnei Butini e Zé Domingos, principalmente estes, da Confraria Amigos da Bola, e outros destacados amigos, além das dedicadas secretárias Maria Francisca Klosienski, a Chica, Carmem Miglioli e Jan Leony Rocha, foram os responsáveis por tão bela noite, recheada de confraternização e muito papo gostoso que estendeu até altas horas da madrugada.

Parabéns a todos que estiveram presentes, especialmente às mulheres, que embelezaram a supernoitada, registrada por vários amigos da imprensa, como Clóvis dos Santos (Fotolink, de Matinhos), Foto Grid (fotos), Daniel Reis (Facebook), Airton Lima (Rádio Cultura), Roberto Hinça e Eliandro Santana (TVE Paraná) entre outros.

Segundo Zé Domingos, orador da Confraria, o próximo encontro será na Churrascaria Marumbi, dia 6 de novembro, onde todos desde já estão convidados.

(Mais fotos na sequência).

 

Leia Mais